You are currently viewing ACIAL sedia evento do Centro da Juventude Alvorada

ACIAL sedia evento do Centro da Juventude Alvorada

A Associação Comercial e Industrial de Alvorada sediou, no último dia 18 de novembro o evento do Centro da Juventude, confira abaixo um resumo de entrevistas realizadas com participantes.

Ana Luísa Qual a importância de projetos como esse na construção de uma nova sociedade?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: Em Alvorada principalmente, a gente nota que tem uma demanda bastante grande de formação profissional para esses jovens. Então vemos a necessidade de eles serem preparados para o mercado de trabalho, e assim inseri-los na cidade. Assim o projeto trabalha em cima de cursos profissionalizantes através de oficinas práticas, pra que eles possam, após o término do percurso conosco, poderem se empregar. Claro, não necessariamente em Alvorada, mas fazemos todo um esforço para que a cidade de Alvorada conheça e saiba que nós temos um projeto e jovens qualificados para tal.

DELMA COORDENADORA DO EIXO SOCIO PROFISSIONAL DO CJ: Eu acho que é muito importante. No momento que nós podemos ver os jovens que fazem parte dessa sociedade se sentindo pertencentes a ela. A partir do momento que esse jovem também pode ter oportunidade de se desenvolver tanto profissionalmente, como cidadão. Obtendo assim autoconhecimento, criando novos vínculos e se inteirando na sociedade como um todo.

 JOSÉ CAETANO DO CRESÇA COM SEGURANÇA: Essencial. Na verdade o que o Centro da Juventude está fazendo na cidade de Alvorada é um divisor de águas. É uma oportunidade para os jovens que estão muito carentes. Tanto o Centro da Juventude quanto o Instituto Cresça Com Segurança, estão trazendo oportunidades a esses jovens tanto na formação profissional, quanto em esportes. A cidade é carente. Então sem essas instituições, fica realmente difícil de dar oportunidades para os jovens daqui.

EDSON BAXINSKI PRESIDENTE DA ACIAL: O trabalho do CIEE, do CJ, e agora com uma aliança a Associação Comercial e Industrial de Alvorada é importantíssimo. O trabalho que eles fazem de profissionalização e capacitação dos jovens, inserindo eles no mercado de trabalho, é louvável e melhora a nossa relação com a comunidade. E o pessoal inserido no mercado de trabalho terá boas perspectivas profissionais e de crescimento.

MIRIAM MAINARD VICE-PRESIDENTE ACIAL: Ana Luísa, eu quando jovem gostaria de ter tido essa oportunidade porque é um preparatório para o mercado de trabalho. Pelo o que foi a apresentação, eles preparam desde a base de como você chegar numa entrevista.  E é muito diferente para quem está buscando o primeiro emprego, você entregar um currículo onde não tem experiência, ou você entregar um currículo onde passa a ter algum conhecimento. Eu quando recebo currículos sem experiência, que são inúmeros, muitos. Aquele que traz um curso ou uma preparação, é um currículo bem apresentado, e tem uma vantagem a mais perante outros. Quando nós contratamos, contratamos 80% pelo comportamental, e os 20% técnico, é o conhecimento que o candidato já traz. Aqui (CJ) se trabalha muito esse comportamental, relacionamento com outras pessoas, atendimento, forma de se comunicar. Como foi apresentado aqui a comunicação não violenta, que é aquela linguagem positiva. Então isso faz muita diferença no dia a dia de um profissional.

CÍNTIA RIBEIRO VICE-PRESIDENTE DE RESPOSABILIDADE SOCIAL, ACIAL: Eu vejo que a importância desse projeto é muito grande. Pois a gente vai poder ajudar muitos jovens a se profissionalizar, e entrar no mercado de trabalho. Então projetos como esses vão mudar a vida desses jovens, e também proporcionar mão de obra local, o que é muito importante.

ANA LUÍSA- QUE PROJETOS E AÇÕES SÃO DESENVOLVIDOS PELO CJ?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: Nós temos dentro do CJ os cursos profissionalizantes que são para a formação profissional. Temos um acompanhamento sócio afirmativo com psicólogos, e assistente social porque entendemos que, temos que trabalhar o indivíduo como um todo, então no momento que trabalhamos com eles de um lado a formação profissional, e de outro o comportamento, entendemos que eles vão ter maior facilidade, e maior permanecia no mercado de trabalho. Por isso o nosso atendimento ao jovem é integral em todos esses sentidos. E temos também atividades esportivas, dança, teatro, comunicação, expressão, enfim. Isso tudo estamos fazendo com os jovens do CJ nesse momento.

ANA LUÍSA-QUAL ERA O OBJETIVO DO EVENTO DE HOJE? O MESMO FOI ALCANÇADO?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: Plenamente! Claro, muitas pessoas que convidamos em função dos seus compromissos não puderam vir, mas quem veio foi de grande importância. Primeiro porque conseguimos apresentar o projeto, e segundo porque pudemos convida-los para o evento do dia 30, com tema; Imersão Ao Mundo Do Trabalho, cujo objetivo é juntar a necessidade das empresas com a expectativa dos jovens. Os alunos vão estar aqui colocando o seu currículo a disposição pra poderem ser inseridos no mercado de trabalho. Então o objetivo de hoje que era mostrar o projeto, e convidar os empresários pra esse novo evento que faremos, foi alcançado.

DELMA COORDENADORA DO EIXO SOCIOPROFISSIONAL DO CJ:  Sim. Eu tenho certeza que ele foi alcançado. Conseguimos apresentar o Centro da Juventude que já vem atuando há alguns meses dentro da cidade. E também oportunizar não somente o conhecimento, mas também o que tem sido feito. Mostrar o número de jovens que temos alcançado dentro da cidade de Alvorada, em diferentes bairros. É um diferencial para esse jovem hoje.

ANA LUÍSA-QUE TIPO DE BENEFÍCIOS ESSES PROJETOS TRAZEM AOS EMPRESÁRIOS DE ALVORADA?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: O primeiro benefício, é que o jovem já vai entrar na empresa com uma formação, com uma experiência. Mesmo não sendo de CLT, é uma experiência em todos os sentidos. Os empresários poderão contratar jovens da própria cidade, o que para à empresa representa um custo menor. Com isso teremos a valorização de Alvorada, que vai poder ceder mão de obra daqui. Jovens que foram preparados pra isso. Então esse é o nosso maior objetivo. Ainda temos poucos jovens contratados dentro de Alvorada. Agora no dia 30 podemos aumentar esse número.

DELMA COORDENADORA DO EIXO SOCIOPROFISSIONAL DO CJ:  Para os empresários eu acho que é poder conhecer o jovem que faz parte de Alvorada. Ver que o jovem tem interesse em trabalhar aqui, se desenvolver e crescer nessa cidade. E no sentido de contexto social, acho que ambos acabam ganhando. Tanto os jovens, no sentindo de se inserirem no espaço da sociedade. E também o empresário em poder identificar pessoas que ele vai poder desenvolver no sentido prático, a partir do momento que já existe um conhecimento teórico, e uma postura onde o jovem sabe se portar como um futuro profissional.

JOSÉ CAETANO DO CRESÇA COM SEGURANÇA: Traz um benefício enorme. Porque qualifica os jovens para o mercado de trabalho. São jovens que são mais confiantes. São jovens mais preparados. Jovens prontos para os desafios do mercado de trabalho.

MIRIAM MAINARD VICE PRESIDENTE ACIAL: No final é rentabilidade. Porque se o jovem tem mais preparação, ele irá produzir mais. Então invés de ser investido desde a base, de ser feita a integração, o jovem já preparado e capacitado diminui os custos para a empresa.

CÍNTIA RIBEIRO VICE-PRESIDENTE DE RESPOSABILIDADE SOCIAL, ACIAL:  O fato de nós termos uma mão de obra local, para os empresários é de extrema importância.  Pois normalmente a nossa mão de obra não vem de Alvorada, vem de Porto Alegre, ou da região metropolitana, e isso acaba encarecendo o custo desse serviço. Então tendo essa disponibilidade de mão de obra local, eu entendo que o nosso empresário vai estar mais estruturado com pessoas daqui, que conhecem os produtos da cidade, e de certa forma geram mais rendimento aos contratantes.

ANA LUÍSA-QUAIS OS PRÓXIMOS PASSOS DO CJ EM ALVORADA?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: O CJ de Alvorada agora no final do ano está encerrando um ciclo. Teremos a formatura dos jovens que fizeram os cursos. E provavelmente no início do ano de 2022 começamos um novo ciclo, com novas atividades, novos jovens, e contando com essas parcerias que fizemos por aqui.

ANA LUÍSA-COMO É PRA VOCÊ FAZER PARTE DESSE MOVIMENTO? E QUAL O SEU SENTIMENTO EM PODER CONTRIBUIR?

ROSANE COORDENADORA GERAL DO CJ: Quem trabalha com o social, eu costumo dizer que não consegue sair. No momento que você vê o brilho nos olhos daquele que está sendo beneficiado, isso não tem preço. A menina que falou aqui no evento de hoje, ela representa o que todos eles falam, sabe? O quanto é bom eles terem esse espaço para poderem se expressar, para poderem falar o que sentem e o que pensam. Muitas vezes na própria família não há essa abertura, então podermos transmitir isso para os jovens, e ver o quanto eles estão crescendo através das nossas ações. Isso pra nós não tem preço.

DELMA COORDENADORA DO EIXO SOCIOPROFISSIONAL DO CJ:  O meu sentimento é de muita gratidão. Por poder fazer o bem pra outra pessoa. Às vezes nós enquanto equipe, não identificamos o quanto nosso trabalho faz a diferença na vida deles. Hoje tivemos aqui uma das jovens trazendo o pertencimento dela. E que realmente eles nos identificam como uma continuidade da família. Acho que isso também já torna tudo muito melhor.

JOSÉ CAETANO DO CRESÇA COM SEGURANÇA: É com muita satisfação que eu participo. Eu sou aposentado da Caixa Econômica Federal. E eu tomei pra mim esse compromisso de ajudar a nossa cidade. Ajudar os jovens trazendo oportunidades. E eu me sinto realizado realmente com esse trabalho. É muito gratificante.

EDSON BAXINSKI PRESIDENTE DA ACIAL: Bom, eu sempre trabalhei essa questão da responsabilidade social. E poder trazer oportunidades pra quem não tem às vezes nem esperança, então a questão da oportunidade é muito importante. E o aprendizado, a profissionalização, a capacitação, isso gera perspectivas de melhoria na qualidade de vida das pessoas. Porque se a pessoa está empregada e está produzindo, terá condições de melhorar cada vez mais o nível de vida, relacionamentos e etc.

MIRIAM MAINARD VICE PRESIDENTE ACIAL: É um sentimento de realização. Acredito que todo o empresário sonha com isso, de ter profissionais mais bem preparados e capacitados. Porque isso é um investimento muito alto para empresa contratar alguém que tenha que capacitar, e que talvez no meio do processo não queira dar continuidade, ou não se desenvolve como o esperado trazendo um certo prejuízo. E esses projetos ainda são poucos em relação a tantos jovens na comunidade. Mas os que existem como o projeto pescar, projeto jovem aprendiz, e agora ver o CJ. Nós notamos que o trabalho está atingindo mais e mais pessoas, então eles são o futuro, um futuro excelente.

CÍNTIA RIBEIRO VICE-PRESIDENTE DE RESPOSABILIDADE SOCIAL DA ACIAL: É muito gratificante. Porque você poder participar e vivenciar toda essa experiência junto com os jovens traz uma experiência única. E eu tenho muita vontade de continuar colaborando com projetos como esse, porque eu vejo a importância que ele tem na vida dos jovens. A diferença que ele faz, os benefícios para a vida dos jovens, a toda a comunidade, e aos empresários por terem uma mão de obra que além de ser local, é de qualidade. Por fim, é um projeto muito importante e eu pretendo estar colaborando sempre que possível a esse, e a novos projetos.

 ANA LUÍSA- COMO FOI PARTICIPAR HOJE DO EVENTO E DOS ASSUNTOS MABORDADOS?

JOSÉ CAETANO DO CRESÇA COM SEGURANÇA: Eu gostei muito. Em termos de organização, do café que estava muito bom (risadas). Esse assunto que Dra. Simone Rapone trouxe é muito importante. A Lei Geral de Proteção de Dados disciplina a questão do uso de dados. O que é coletado, e o que é feito com os dados. Para a empresa ter segurança naquilo que vai fazer com os dados dos seus clientes e de seus colaboradores também. Muito importante. A ACIAL está de parabéns.

ANA LUÍSA-QUAIS OS PRÓXIMOS PASSOS DA ACIAL EM RELAÇÃO AO DESENVOLVIMENTO E CAPACITAÇÃO DOS JOVENS DE ALVORADA?

EDSON BAXINSKI PRESIDENTE DA ACIAL: Nós temos na entidade um braço de responsabilidade social com vice-presidente. E isso pra nós é capital no sentido de poder fazer mais pra nossa comunidade. Levando e entregando condições de poder principalmente inserir os jovens no mercado de trabalho. Isso também é bom para os nossos empresários. Porque se receberem pessoas capacitadas, o trabalho vai ser de melhor qualidade. Então esse é o nosso pensamento como entidade representativa dos empresários no município.

CÍNTIA RIBEIRO VICE-PRESIDENTE DE RESPOSABILIDADE SOCIAL, ACIAL: A ACIAL pode fazer muita coisa pelos jovens. Pela capacitação. Acredito que nós temos muitas oportunidades, e em 2022 com a nova gestão vamos conseguir trabalhar mais, e ter um alcance maior ainda. Esperamos ter outros projetos sociais e poder melhorar ainda mais. A ACIAL tem muito para contribuir não só com empresários, mas sim com a comunidade. E em 2022 vai vir muita coisa bacana.

Deixe um comentário